"Mais Amor, Menos Dor" é tema do I Simpósio de Dor Oncológica realizado pela CTD em parceria com a AMO e Grunenthal, em Salvador

blog-image

O evento é fruto da iniciativa do renomado Especialista em Dor, Dr. Durval Kraychete, reconhecido nacionalmente no cenário da Pesquisa e Tratamento da Dor que, na oportunidade, irá contribuir falando sobre a “Avaliação da dor e da qualidade de vida no paciente oncológico”. Outros profissionais de referência nacional compõem a grade das demais palestras gratuitas que serão ministradas.
leia mais


Acupuntura pode ajudar no combate ao estresse

blog-image

A população mundial está cada vez mais estressada, e no Brasil esse é um mal que cresce vertiginosamente. Segundo dados de 2018 da ISMA-BR (representante brasileira da International Stress Management Association) 72% dos brasileiros com idades entre 25 e 65 anos e ativos no mercado de trabalho sofrem com alguma sequela relacionada ao estresse.
leia mais






Portadores de fibromialgia não terão carência para aposentadoria, aprova CAS

blog-image

Trabalhadores com fibromialgia poderão ser dispensados dos prazos de carência para acesso ao auxílio-doença e à aposentadoria por invalidez. O benefício está previsto no Projeto de Lei (PL) 4.399/2019, aprovado pela Comissão de Assuntos Sociais (CAS) nesta quarta-feira (9). O texto recebeu voto favorável do relator, senador Irajá (PSD-TO). Agora, a matéria será avaliada pelo Plenário.
leia mais




Uso excessivo de celular pode causar dor na coluna

blog-image

Além dos efeitos causados na estética, os problemas e dores na coluna associados ao uso excessivo de dispositivos móveis já são considerados uma epidemia global, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Enquanto a média mundial de dor crônica atinge 35% das pessoas, no Brasil os dados são mais preocupantes, já que esse número cresceu para 37%.
leia mais


Com difícil diagnóstico, dor crônica aumenta complicações emocionais

blog-image

“A dor é algo sempre subjetivo, é a dor que o paciente diz que tem. A dor não é medida como a pressão arterial e a temperatura, por exemplo. A intensidade dependerá da sensibilidade do paciente, do histórico de vida e de como essa pessoa aprende a lidar com os traumas”, diz o médico e professor da Ufba Durval Kraychete, coordenador do Ambulatório da Dor do Hospital das Clínicas.
leia mais