Ondas de choque tratam dores crônicas

blog-image



Dores crônicas no joelho, ombro, cotovelo e tornozelo comprometem a qualidade de vida dos brasileiros. Dados do Ministério da Saúde apontam que a cada dez pessoas no país, quase quatro sofrem de alguma dor crônica – aquela que persiste por mais de três meses e atrapalha as atividades diárias. Na maioria dos casos, o problema resulta de uma dor aguda não tratada.

As pessoas que são acometidas pelo problema muitas vezes desanimam ao escutar que é difícil ou que não há tratamento para a doença ou que, em alguns casos, a única opção é buscar a cura por meio de cirurgia. A boa notícia é que existe uma terapia que soluciona o problema e livra a pessoa da dor. Trata-se do tratamento com ondas de choque.

O método consiste em uma onda acústica que transporta alta energia para o local doloroso. As ondas de choque penetram no tecido lesado provocando um fenômeno chamado cavitação. Com isso, são rompidas microbolhas, formando microrroturas no tecido inflamado, o que determina a liberação de substâncias anti-inflamatórias locais e estimula o aumento na microcirculação local. A energia provoca a regeneração e processos de reparação dos ossos, músculos e tendões. Em alguns casos, haverá uma imediata redução da dor, resultando na melhora da funcionalidade.

Benefícios

A terapia apresenta poucos efeitos colaterais e o tratamento é duradouro. Sendo muitas vezes uma alternativa ao tratamento cirúrgico. O recurso não é invasivo, ou seja, é realizado sem cortes, de forma ambulatorial – não há necessidade de internação, oferece alívio rápido e eficiente da dor, melhora da funcionalidade da articulação, possui efeitos duradouros e é rápido, já que o tratamento leva em média de três a cinco sessões para dar resultado. Além disso, oferece baixa taxa de efeitos colaterais, pois não há contraindicações. 

Problemas tratados

Tendinopatia do tendão de Aquiles, tendinopatia calcárea do ombro, epicondilite do cotovelo, cotovelo do tenista, cotovelo do golfista, tendinopatia do tendão patelar e do tendão quadríceps no joelho, fasceíte plantar (inflamação), conhecida popularmente como “esporão do calcâneo”, e dores miofasciais (dor muscular regional).

Etapas do tratamento

A terapêutica é realizada em três passos:

1) Localizar o ponto da dor;

2) Aplicar gel condutor sobre a região;

3) Aplicar as ondas de choque A sessão dura em torno de 10 minutos, sendo necessário de três a cinco sessões com intervalos semanais.


Fonte: Paraná